Le Orme – Felona E Sorona (1973)

le-orme-felona-e-sorona-1973Originally published on 19.11.06 (New Progshine blog)

Le Orme
Felona E Sorona
1973
Philips / 6323-023 A

Track listing:
A1. Sospesi nell’incredibile 8:43
A2. Felona 1:59
A3. La solitudine di chi protegge il mondo 1:52
A4. L’equillibrio 4:15
B1. Sorona 2:30
B2. Attesa inerte 3:35
B3. Ritratto di un mattino 3:25
B4. All’infuori del tempo 4:06
B5. Ritorno al nulla 3:33
Total length: 33:58

Review:

01. Sospesi Nell’incredibile
Teclados! Tempo quebrado! Eis que surgem quebras e…. sinos! Bela maneira de a percussão nos mostrar um outro caminho.
Entra o vocal. Linda voz de Aldo, e os espaços preenchem a música. Sim! espaços, como diria Roger Waters, o segredo está no
tempo que você não toca e não no que você toca. Baixo e bateria a frente com o teclado fazendo um papel secundário de me-
lodista. A única canção grande do disco (8’43), todas as outras são curtas e interligadas. Synths entram e a música muda
de tom com a bateria em um tempo incomum (destaque para o excelente Michi Dei Rossi).

02. Felona
Felona já abre sem nem você perceber que Sospesi Nell’incredibile terminou, violão e voz dão o tom dessa canção soberba. Um
quase folk se não fossem as sessão de sintetizadores que permeiam a música, percussões expertas dão um sabor especial, uma
pequena seção de flauta e …

03. La Solitudine Di Chi Protegge Il Mondo
A viagem volta, com belos arpegios de teclados e vocais espacias. Ao final tudo muda preparando terreno para outra beleza
que chega.

04. L’equilibrio
Urgencia é a palavra que me vem a cabeça ouvindo essa canção, uma pequena parte de desespero do disco nos fazendo pensar na
pressa de tudo. Destaque para a grande linha de baixo. Teclados entram com tremolos e sons incomuns, para logo em seguida
dar lugar ao piano e o tempo quebrado voltar a reinar, só uma preparação para o final mais bonito de uma canção já visto.

05. Sorona
Dando início ao que seria o lado 2 do LP, começa numa melodia bucólica e saudosista de coisas que não vivemos Aldo canta
com o coração, com a alma. Lindo!

06. Attesa Inerte
Começamos com um timbre de teclado bem incomun (Toni com certeza garimpava sons, o que pra uma banda prog é maravilhoso),
pra logo em seguida synths darem um tom ‘Fórmula 1’ para a canção (ouçam e entenderão o que eu digo), enquanto Aldo canta
em tempo diferente do resto.

07. Ritratto Di Un Mattino
Estranha, um tanto assustadora! É assim que se inicia, quase como Endless Enigma Part 1 do Trilogy do Emerson, Lake & Palmer
(sem querer comparar), trilha de filme de suspense/horror, pra que em seguida nos brinde com uma melodia doce, quase santa.
Um curto épico e lindo. Sinos e piano nos avisam que é chegada a hora…

08. All’infuori Del Tempo
Pra que All’infuori Del Tempo comece puxada de violão e voz intercalada de um teclado tipo órgão de igreja, aumentando a
sensação de ‘santidade’ e calma que o disco passa.

09. Ritorno Al Nulla
Única instrumental do disco, uma espécie de Fim do Mundo, um teclado urgente dá o sinal. Na verdade não é o final do Mundo
e sim o desfecho de um clássico lindo e inebriante.

Este disco tem que ser ouvido por qualquer amante do progressivo sentimento, se você gosta que a música toque a sua alma, pegue este disco sente-se e aproveite!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s